Connect with us

Goiás

TJGO autoriza teletrabalho por 30 dias devido ao ômicron

Publicado

em

Magistradas e magistrados e diretores de Foro poderão autorizar o teletrabalho aos servidores, estagiários e terceirizados pelo prazo de 30 dias, com a condição de que permaneça no regime presencial o mínimo necessário para o atendimento ao público. A determinação assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos França, levou em consideração o aumento dos casos de contágio pela nova variante da Covid-19 (Ômicron) e, ainda, a circulação no Brasil do vírus Influenza H3N2, variante do vírus Influenza A, que tem provocado um surto de casos de gripe, conforme dados divulgados pelas autoridades sanitárias. Confira o Decreto Judiciário nº 6/2022.

“O Centro de Saúde do Tribunal tem acompanhado a atual situação da pandemia no Estado e consideramos prudente antecipar essa providência diante da divulgação do aumento de casos. O atendimento presencial continuará sendo realizado, mantendo todas as medidas de segurança necessárias. Nossa preocupação é preservar a saúde de todos”, reforça o presidente Carlos França.

Continuar Leitura
Clique para deixar um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Goiás

Começa cadastro para entrega de 700 escrituras em bairros de Senador Canedo

Publicado

em

Cerca de 700 famílias serão beneficiadas com a regularização fundiária em bairros de Senador Canedo. A princípio, o programa da Agência Goiana de Habitação – Agehab, regulamentará a Vila São João e Jardim das Oliveiras.

Atualmente, as famílias desses bairros tem apenas uma espécie de contrato de gaveta. Com a regulamentação totalmente gratuita da AGEHAB, essas famílias terão a garantia e tranquilidade em ter a escritura do seu imóvel em mãos.

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), iniciou o cadastramento das famílias do bairro Jardim das Oliveiras, em Senador Canedo. Serão 480 famílias beneficiadas no Jardim das Oliveiras e 218 famílias na Vila São João.

Todos serão visitadas por profissionais credenciados em suas residências. Para realizar o cadastro, será necessário apresentar identidade, CPF, comprovante de endereço; comprovante de renda e termo de assentamento ou posse.

Também será realizado um questionário sobre perfil socioeconômico da família. Todos os funcionários que realização o cadastramento estarão com crachás e um colete verde. Em caso de dúvidas sobre o funcionário, o morador pode entrar em contato com a empresa responsável pela equipe (Platec) no (62) 99613-5321 ou na Agehab pelo (62) 3096-5050.

O presidente da Agehab, Pedro Sales, avaliou que os diferentes programas garantem aspectos importantes que fazem parte do conceito de moradia digna.

“Apoiar as famílias no pagamento do aluguel, conceder moradia digna a custo zero ou com uma parcela mais baixa que caiba no orçamento da família, ou ainda dar segurança jurídica para o morador com a entrega gratuita da escritura. Tudo isso ajuda cada família a conquistar mais dignidade, autonomia financeira e a melhorar de vida. Esse é o objetivo da Agehab e determinação do governador Ronaldo Caiado, garantir moradia digna para o maior número possível de goianos”, afirmou o presidente.

Regularização municipal

Na cidade, além da regulamentação realizada pelo governo do estado, o Residencial Dona Lindú, está sendo regulamentado pela prefeitura. Senador Canedo também pretende continuar a regulamentação em outros bairros da cidade.

“Esse benefício é de extrema importância para essas famílias. Ter a escritura do imóvel em mãos é uma segurança bem maior”, afirma Taynara de Linos, coordenadora de regularização fundiária municipal.

Continuar Leitura

Goiás

Ecovias do Araguaia programa obras na rodovia para a próxima semana

Publicado

em

Em continuidade aos trabalhos iniciais, que devem colocar as rodovias em padrão de excelência em um período de até dois anos, na próxima semana, entre segunda (24) e sexta-feira (28), a Ecovias do Araguaia realizará serviços de recuperação, manutenção e conservação das vias entre os estados de Goiás e Tocantins.



Na BR-153/TO, entre os quilômetros 801 e 790, na região de Talismã, e na BR-153/GO, do quilômetro 74 ao 90, de Porangatu a Santa Tereza de Goiás, em ambos os sentidos, acontecerão serviços de recuperação de pavimento.



Os mesmos trabalhos de recuperação de pavimento também ocorrerão entre os quilômetros 223 e 250, entre Hidrolina e São Luiz do Norte; do quilômetro 90 ao 105, em Santa Tereza do Goiás; do quilômetro 105 ao 125, entre Santa Tereza de Goiás e Estrela do Norte; e também do quilômetro 434 ao 415, entre Anápolis e Pirenópolis.



Já as atividades de remendo localizado estão previstas para acontecer na BR-153, entre os quilômetros 760/TO e 0, entre Alvorada e Porangatu, e do quilômetro 0 ao 74, em Porangatu; na BR-080, os trabalhos acontecerão do quilômetro 95 ao 180, entre Vila Propício a Uruaçu.



Todas as atividades acima exigirão operação pare-e-siga, intercalado entre pista sul e norte -, com horário previsto entre 6h e 18h. Além disso, os serviços estão sujeitos à alteração em função de necessidades operacionais ou condições climáticas, havendo também a possibilidade de execução aos finais de semana.



Permanecem ainda os trabalhos de tapa-buracos, roçadas e limpezas de drenagem ao longo das rodovias BR-153 (TO/GO), BR-414 e BR-080, mas sem necessidade de bloqueio de faixa de rolamento.  



Todas as atividades atendem ao contrato de concessão da Ecovias do Araguaia, em parceria com a GLP, e ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Continuar Leitura

Goiás

Em Jaraguá ex-presidiário se disfarça de advogado e tenta libertar ex-colega de cela

Publicado

em

Um ex-presidiário se disfarçou de advogado para tentar libertar um ex-colega de cela em Jaraguá, mas foi descoberto e acabou encarcerado também. Além do companheiro, o “falso advogado” também pleiteava liberdade de um outro detento. A família de um deles havia pago R$ 3,5 mil pelo serviço.

Suposto advogado apresentou documentos falsos aos servidores do fórum A farsa foi descoberta quando o suposto advogado apresentou dois alvarás de soltura para formalizar a saída dos detentos. Os servidores do fórum da cidade perceberam que os números dos documentos apresentados pelo homem eram diferentes dos números registrados e acionaram a Polícia Civil.

Quando a polícia chegou no local, os pais de um dos detentos reconheceram o suspeito como advogado do filho e afirmaram que homem cobrou R$3,5 mil para soltar o preso. Até o momento, o casal de idosos havia adiantado R$200 para ele realizar os serviços.


Aos policiais, o homem contou que a documentação falsa foi deixada na residência dele. “Ele (suspeito) estava preso com os detentos uma semana antes. Ele disse que alguém deixou esse papel na casa dele e pediu para ele dar cumprimento, mas não informou quem é essa pessoa”, relata o delegado Glênio Alves, responsável pela investigação. O delegado não soube informar por qual crime o suspeito estava detido.


O homem segue preso na unidade penitenciaria de Jaraguá pelos crimes de uso de documento falso e estelionato, sem direito a fiança. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Fonte Mais Goiás

Continuar Leitura

Em alta