Connect with us

Cultura

China limita uso de videogames por menores a três horas semanais

Publicado

em

Norma se soma a outras iniciativas de Pequim que ampliam controle sobre a sociedade e afetam empresas de tecnologia atuantes em redes sociais, vendas online e educação remota.
A China proibiu nesta segunda-feira (30/08) os menores de 18 anos de jogarem videogames online por mais do que três horas por semana, em uma incisiva intervenção social para combater o que as autoridades chinesas já chamaram uma vez de “ópio do espírito”.

As novas regras entram em vigor nesta quarta-feira e se somam a outras iniciativas recentes de Pequim que aumentam o controle sobre a sociedade chinesa e setores-chave de sua economia, incluindo tecnologia, educação e imóveis, após anos de crescimento desimpedido.

As restrições valem inclusive para jogos de celular e terão forte impacto na indústria mundial de jogos eletrônicos, que atualmente oferece seus produtos a dezenas de milhões de jogadores na China, o mercado mais lucrativo do mundo.

Os menores de 18 anos poderão jogar uma hora por dia, das 20h às 21h, somente nas sextas, sábados e domingos, segundo a agência de notícias Xinhua, do governo chinês. Eles poderão jogar também por uma hora, no mesmo horário, em feriados.

Continuar Leitura
Clique para deixar um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cultura

‘Marighella’ leva oito estatuetas no 21º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

A produção estreou em novembro de 2021 nos cinemas brasileiros após uma série de adiamentos e um imb…

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – “Marighella”, o filme de estreia de Wagner Moura na direção, foi o grande vencedor do 21º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, realizado na noite desta quarta (10), com apresentação de Silvero Pereira e Camila Pitanga, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

A história do guerrilheiro de esquerda ganhou oito das 17 estatuetas a que concorria, incluindo a de melhor longa-metragem de ficção. “Marighella” ganhou também os prêmios de primeira direção de longa-metragem; ator (seu Jorge, como Marighella); figurino (Verônica Julian); direção de arte (Frederico Pinto); som (George Saldanha, Alessandro Laroca, Eduardo Virmond LIma e Renan Deodato); direção de fotografia (Adrian Teijido) e roteiro adaptado (Felipe Braga e Wagner Moura).

O diretor subiu ao palco ao lado do filho, Bem Moura, 16, para receber a estatueta de melhor diretor estreante. Bem pediu para falar e disse que gostaria que todos soubessem o quanto o pai trabalhou para fazer o filme.

A produção de R$ 10 milhões estreou em novembro de 2021 nos cinemas brasileiros após uma série de adiamentos e um imbróglio envolvendo a Ancine supostamente causado pelo forte teor político da trama, que biografa o guerrilheiro comunista Carlos Marighella, morto pela ditadura militar.

“Eu quero dedicar esse prêmio à equipe, aos atores, aos produtores e a todo mundo que acreditou no filme”, disse Moura. “Não escolhi um filme fácil para ser o meu primeiro”, afirmou.

Ao receber o prêmio de melhor filme de ficção, o diretor disse que, se pudesse, trabalharia sempre com a mesma equipe e elenco de “Marighella”.

“Fazer ‘Marighella’ não foi só fazer um filme”, disse. “Teve tudo. Foi filmado em 2017 e lançado no ano passado”, lembrou. A produtora Andrea Barata Ribeiro contou que até ameaça de invasão do set a equipe enfrentou para contar a saga do guerrilheiro.

O tom político da noite não estava apenas na produção vencedora de oito prêmios. Camila Pitanga cantarolou “A gente quer o Lula de novo”, no ritmo do verso “ano passado eu morri, mas este ano eu não morro”, hit de Belchior que acabara de ser intepretado por Silvero Pereira.

O público ligado ao cinema que lotava a Cidade das Artes começou então a entoar o “grito de guerra” pró-Lula. “De pé, né, gente”, pediu Pitanga. A atriz foi atendida.

OUTROS PREMIADOS

Melhor longa-metragem comédia: “Depois a louca sou eu”
Melhor longa-metragem documentário: “A Última Floresta”
Melhor longa-metragem infantil: “Turma da Mônica – Lições”
Melhor direção: Daniel Filho, por “O Silêncio da Chuva”
Melhor atriz: Dira Paes, como Rita em “Veneza”

Continuar Leitura

Cultura

As piores tragédias que já aconteceram em sets de filmagens

Casos trágicos que aconteceram em em produções de TV e cinema

Publicado

em

Alguns filmes e séries de TV podem ser lembradas mais pelos acidentes e casos trágicos nos sets de gravações do que pela própria história em si. Como esquecer de ‘O Corvo’ (1994), filme protagonizado por Brandon Lee, que acabou perdendo sua vida durante a filmagem de uma cena Ou do filme’Rust’?

Na galeria, relembre atores e membros das equipes de produções que perderam suas vidas nos sets de filmagens.

Continuar Leitura

Cultura

As melhores atuações infantis de Hollywood de todos os tempos!

Confira as crianças que fizeram performances dignas de Oscar

Publicado

em

Ser um ator mirim não é fácil. Imagine ter que atuar nos mais altos padrões de Hollywood, mas não ter maturidade para lidar com os muitos elementos estressantes que a produção de filmes envolve. Algumas crianças, porém, nascem com essa maturidade. Elas são naturalmente talentosas e, mesmo sem os anos de treinamento que a maioria dos atores têm, surpreenderam. É justo que essa gurizada tenha entrado para a história do cinema por suas excelentes performances!

Tá certo que temos estrelas mirins em Hollywood há muito tempo, mas as que você vai encontrar nesta galeria realmente fizeram algo especial no cinema. Clique para descobrir as melhores performances de atores infantis de todos os tempos!

Continuar Leitura

Em alta