Connect with us

Guia Sou Mais

Carro voador realiza voo teste de 35 minutos entre cidades da Eslováquia

Publicado

em


Um protótipo de carro voador completou um voo de teste entre duas cidades da Eslováquia e ficou 35 minutos no ar. O AirCar, da Klein Vision, voou entre Nitra e a capital Bratislava na segunda-feira (28), de acordo com um comunicado publicado na quarta-feira (30).

 

O AirCar Prototype 1 é movido por um motor BMW de 160 cavalos e vem equipado com uma hélice fixa. Ele se transforma de aeronave em veículo rodoviário em menos de três minutos.

 

á completou mais de 40 horas de voos de teste, de acordo com a Klein Vision, incluindo voar a 8.200 pés e atingir uma velocidade máxima de cruzeiro de 190 quilômetros por hora (118 milhas por hora).

 

Após pousar em Bratislava na segunda-feira, a aeronave se transformou em um carro e foi levada ao centro da cidade pelo CEO da Klein Vision, Stefan Klein, e pelo cofundador da empresa Anton Zajac.

 

A empresa está trabalhando em um modelo chamado AirCar Prototype 2, que terá um motor de 300 cavalos. Espera-se que seja capaz de cruzar a 300 quilômetros por hora (186 milhas por hora) e ter um alcance de 1.000 quilômetros (621 milhas).

 

A Klein Vision planeja desenvolver modelos de três e quatro lugares do AirCar, bem como versões bimotores e anfíbios, de acordo com seu site.

 

Um número crescente de empresas está explorando o potencial de veículos voadores, apesar dos obstáculos que incluem segurança e confiabilidade. Os veículos voadores precisariam operar em um espaço aéreo lotado, perto de pequenos drones e aviões tradicionais, e também precisariam de uma estrutura regulatória, o que poderia levar anos.

 

Uber e Hyundai anunciaram planos para um táxi voador elétrico no Consumer Electronics Show do ano passado em Las Vegas. Michael Cole, o CEO da unidade europeia da Hyundai, disse na terça-feira (29) que a montadora sul-coreana está trabalhando “muito ativamente” no programa.

 

A Volkswagen disse em fevereiro que está procurando veículos voadores na China. Enquanto isso, Porsche, Daimler e Toyota apoiaram startups no que é conhecido como a indústria de decolagem e pouso vertical elétrico (eVTOL).

 

Em agosto de 2020, a empresa japonesa Sky Drive Inc. conduziu a primeira demonstração pública de um veículo voador no Japão. O carro decolou do Toyota Test Field e circulou por cerca de quatro minutos.

 

As informações são da CNN.

Continuar Leitura
Clique para deixar um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Sou Mais

Com apenas uma das gêmeas viva na barriga, mãe pede ajuda para pagar tratamento

Publicado

em

A nutricionista Thaiana Loena Fraga, de 29 anos, sempre quis ser mãe de gêmeos, principalmente, porque há casos na família, entre eles, do próprio avô. Prestes a realizá-lo, ela acabou sendo vítima de uma síndrome que interrompeu sua realização e agora, apenas uma das gêmeas que carregava está viva dentro dela.

Ela já sabia desde o início da gestação gemelar univitelina (em apenas uma placenta), que poderia haver complicações, mas jamais pensou que a previsão realmente iria se concretizar.

Com 27 semanas, no fim de novembro de 2021, ela descobriu a STFF (Síndrome da Transfusão Feto-Fetal), precisou fazer uma cirurgia às pressas e foi para Campinas (SP), onde passou por procedimento para encerrar a passagem irregular de sangue e líquidos entre as bebês.

Isso porque um exame de ultrassom identificou o crescimento anormal de uma das gêmeas – na semana anterior, estavam praticamente do mesmo tamanho – e foi necessário correr contra o tempo para realizar o procedimento que nem mesmo é realizado em Campo Grande.

A síndrome consiste num desequilíbrio no fluxo de sangue entre os fetos, sendo que um acaba recebendo mais nutrientes que o outro. Caso não seja tratada a tempo, o problema pode resultar na morte de ambos (ou mais, caso a gestação tenha mais de dois bebês).

Com a cirurgia feita – que cauterizou alguns vasos sanguíneos do cordão umbilical – a possibilidade de sobrevivência de ao menos uma das bebês de Thaiana aumentava sobremaneira e assim, foi questão de dias até novo ultrassom identificar a morte de uma delas no útero. “Porque a placenta ainda tem bastante líquido, é possível manter a outra viva sem que haja problemas ou risco de infecção”, diz a mãe.

Dor – Apesar do sucesso do procedimento – que custou R$ 80 mil –, Thaiana afirma que é muito dolorido saber que ao dar à luz, em cesárea marcada para a próxima semana, Maria Alice vai nascer viva, mas a irmãzinha, Maria Heloísa não.

“Sempre quis ser mãe de gêmeos, sempre tive essa possibilidade, mas pensar que vou ver uma com vida e outra não dói muito. Só Deus pra confortar e minha família também está ajudando muito”, disse.

Para ajudar nas despesas, ela e a família estão fazendo rifa de uma TV de 50 polegadas ao custo de R$ 30,00 o número. Quem quiser comprar e auxiliar nesse momento, pode entrar em contato pelo número (67) 99231-8098 e falar com a própria Thaiana.

Continuar Leitura

Guia Sou Mais

Marília Mendonça: Justiça de Goiás analisa patrimônio e partilha de bens

Publicado

em

A partilha de bens de Marília Mendonça (1995-2021) já está sendo discutida no Tribunal de Justiça de Goiás. A análise do espólio da cantora começou a ser realizada no fim do mês passado e corre em segredo de Justiça na 1ª Vara de Sucessões de Goiânia.

A discussão envolverá o levantamento do conjunto de bens que formam o patrimônio deixado pela sertaneja a ser partilhado entre possíveis herdeiros ou legatários. A informação do início do processo foi publicada neste domingo pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

A cantora entrou para a memória como uma das cantoras mais bem-sucedidas da atual geração da música sertaneja brasileira. Ela morreu com apenas 26 anos em um acidente aéreo que comoveu todo o país em 5 de novembro do ano passado.

Marília Mendonça deixou um filho pequeno, fruto de seu relacionamento com o cantor Murilo Huff. Léo completou dois anos em 16 de dezembro passado e é o herdeiro natural de toda a herança da cantora.

Huff não era casado com a compositora. Léo está sob os cuidados do pai e da avó materna, Ruth Moreira. Eles têm a guarda compartilhada.

A família não parou de faturar com as composições da artista, sempre muito tocadas nas principais plataformas de streaming e, por isso, seu patrimônio não para de crescer. Inclusive, parceiros musicais da Marília contam com hits para serem lançados, como é o caso de Naiara Azevedo, que divulgou uma canção inédita ao cantá-la dentro da casa do Big Brother Brasil.

Estima-se que o faturamento mensal da cantora antes de sua morte precoce, girava em torno de R$ 10 milhões e que a fortuna dela chegaria a R$ 500 milhões.

Continuar Leitura

Guia Sou Mais

Rachel Sheherazade ganha processo trabalhista contra o SBT

Publicado

em

A jornalista Rachel Sheherazade, 48, venceu um processo trabalhista movido contra o SBT para o reconhecimento de vínculo empregatício. Na sentença, à qual o F5 teve acesso, o juiz reconheceu que a ex-apresentadora era contratada como pessoa jurídica, e a Justiça reconheceu que isso servia como maneira de driblar a contratação via CLT.

A decisão foi em primeira instância e ainda cabe recurso. O SBT foi procurado para se manifestar sobre o processo, mas não respondeu até a publicação desta reportagem. Sheherazade havia sido contratada em março de 2011 e foi demitida em outubro de 2020 do SBT. O processo tramita no TRT-2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região – São Paulo).

No pedido inicial, a jornalista pedia que a emissora fosse condenada ao pagamento total de cerca de R$ 20 milhões. Entretanto, a Justiça arbitrou, em um primeiro momento, o valor total da causa em torno de R$ 4 milhões, envolvendo indenização por danos morais no montante de R$ 500 mil, pagamento de 13ºs salários, férias, diferenças salariais, participação nos lucros entre outros valores.

Continuar Leitura

Em alta