Connect with us

Goiás

Polícia Militar faz 180 prisões em flagrante e apreende mais de 260 kg de drogas

Publicado

em

Em diferentes ações realizadas neste final de semana, entre sexta-feira (20) e domingo (22), a Polícia Militar de Goiás efetuou ao menos 180 prisões em flagrante e recapturou 21 foragidos da justiça. As diligências resultaram ainda na apreensão de mais de 260 quilos de drogas, insumos usados para a fabricação de entorpecentes, 38 armas de fogo, diversas munições e duas cargas roubadas. As principais ocorrências aconteceram na capital, em Aparecida de Goiânia, Cachoeira Alta, Crixás, Cristalina, Goianira, Anápolis e Itaberaí.

Apenas em uma das ações, policiais militares do Batalhão de Rotam apreenderam aproximadamente 100 quilos de maconha, em Goiânia. Os entorpecentes estavam em posse de dois indivíduos, abordados no Setor Parque das Flores. Durante as diligências também foi apreendida a quantia de R$ 13 mil em espécie, uma carabina calibre 9mm, carregadores e munições. A dupla foi autuada pelo crime de tráfico de drogas e levada à Central Geral de Flagrantes da capital.

Na região Sudoeste do Estado, equipes do Comando de Operações de Divisas (COD) e da Companhia de Policiamento com Cães apreenderam 100 quilos de maconha. Os ilícitos eram transportados em um caminhão de carga e estavam escondidos dentro de tonéis de graxa, em sacos plásticos. O motorista foi preso em flagrante. Ele foi levado junto ao caminhão e o material apreendido até a Delegacia de Polícia Civil em Cachoeira Alta, onde foram adotadas as demais providências cabíveis.

Outras ocorrências foram registradas no combate ao tráfico de drogas. Em uma delas, militares do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) apreenderam 25 quilos de maconha, no Jardim Buriti Sereno, em Aparecida de Goiânia. Um homem foi preso. Já em Anápolis, policiais da Rotam efetuaram a detenção de um casal com quatro quilos de pasta base de cocaína e cinco quilos de insumos para o refino do entorpecente. A Dupla foi encaminhada à Central de Flagrantes do município.

A Polícia Militar também realizou a apreensão de diversas armas de fogo, em Goiás. Durante uma das diligências, equipes do Batalhão Rural receberam uma denúncia anônima, informando sobre o condutor de um veículo, em atitude suspeita na região de Cristalina. O patrulhamento foi intensificado até a localização e abordagem do motorista. Após busca veicular, foram encontradas duas armas de fogo e 83 munições. O homem foi conduzido à Delegacia local.

A fiscalização realizada por equipes do Tático Operacional Rodoviário (TOR) também resultou na recuperação de duas cargas roubadas, em Goiânia. Os militares descobriram os carregamentos após recebimento de denúncia anônima. Uma das cargas continha 18 toneladas de alho a granel e a outra, 20 mil pacotes de fraldas. As mercadorias foram avaliadas em R$ 500 mil. Os dois condutores foram levados, junto às cargas e os caminhões, à Central de Flagrantes da capital.

Continuar Leitura
Clique para deixar um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Goiás

Em Jaraguá ex-presidiário se disfarça de advogado e tenta libertar ex-colega de cela

Publicado

em

Um ex-presidiário se disfarçou de advogado para tentar libertar um ex-colega de cela em Jaraguá, mas foi descoberto e acabou encarcerado também. Além do companheiro, o “falso advogado” também pleiteava liberdade de um outro detento. A família de um deles havia pago R$ 3,5 mil pelo serviço.

Suposto advogado apresentou documentos falsos aos servidores do fórum A farsa foi descoberta quando o suposto advogado apresentou dois alvarás de soltura para formalizar a saída dos detentos. Os servidores do fórum da cidade perceberam que os números dos documentos apresentados pelo homem eram diferentes dos números registrados e acionaram a Polícia Civil.

Quando a polícia chegou no local, os pais de um dos detentos reconheceram o suspeito como advogado do filho e afirmaram que homem cobrou R$3,5 mil para soltar o preso. Até o momento, o casal de idosos havia adiantado R$200 para ele realizar os serviços.


Aos policiais, o homem contou que a documentação falsa foi deixada na residência dele. “Ele (suspeito) estava preso com os detentos uma semana antes. Ele disse que alguém deixou esse papel na casa dele e pediu para ele dar cumprimento, mas não informou quem é essa pessoa”, relata o delegado Glênio Alves, responsável pela investigação. O delegado não soube informar por qual crime o suspeito estava detido.


O homem segue preso na unidade penitenciaria de Jaraguá pelos crimes de uso de documento falso e estelionato, sem direito a fiança. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Fonte Mais Goiás

Continuar Leitura

Goiás

Aluguel Social abre inscrições para famílias de Anápolis

Publicado

em

Beneficiárias recebem cartão do Aluguel Social em Goiânia, um dos primeiros municípios contemplados no Estado: Anápolis agora também entra para o grupo de localidades atendidas pela vertente do programa Pra Ter Onde Morar voltada para locação de imóveis de interesse social Foto: Octacílio Queiroz

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), abre inscrições do programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social para moradores de Anápolis, terceiro município mais populoso do Estado. No total, serão oferecidos nesta etapa benefícios para 1.000 famílias anapolinas. O recurso mensal de R$ 350 será concedido por 18 meses, mas pode ser prorrogado por igual período caso as famílias não consigam evoluir em sua situação socioeconômica. O programa prioriza pessoas com vulnerabilidade socioeconômica, estudantes da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e beneficiários do Programa Universitário do Bem (ProBem).

O presidente da Agehab, Pedro Sales, destaca que, com responsabilidade e empenho, o programa já alcança 27 municípios de Goiás em pouco mais de um mês de execução. “Estamos ampliando o atendimento aos municípios. Já atendemos os três mais populosos do Estado – Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. Além disso, estamos focados no Entorno do DF, que possui uma população que necessita do auxílio, e também nos municípios atingidos pelas chuvas”, explica. “Seguimos com responsabilidade, mas também com a determinação do governador Ronaldo Caiado de chegar às pessoas que precisam do apoio do governo neste momento”, completa o presidente da Agehab.

As inscrições podem ser feitas pelo site www.agehab.go.gov.br. Os interessados devem posteriormente, quando convocados, comprovar que se encaixam nos requisitos do programa. As solicitações serão analisadas por ordem cronológica de entrada no sistema da Agehab. Um dos principais documentos é o Cadastro Único (CadÚnico) do município de moradia, que deve ser tirado ou renovado em um Centro de Referência em Assistência Social (Cras) mais próximo de casa. Os selecionados receberão o benefício mensal por 18 meses, prorrogáveis por mais 18 meses caso haja avaliação social por parte da equipe técnica da Agehab de necessidade de estender o prazo.

Além do CadÚnico atualizado no município, outros requisitos para pleitear a participação no programa são o superendividamento; ser pessoa e/ou família em vulnerabilidade socioeconômica; ter mais de 18 anos ou ser emancipado; e morar no município por, no mínimo, três anos. Alguns grupos são prioritários, como idosos, pessoas com deficiência e vítimas de violência doméstica. Também podem participar estudantes da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e beneficiários do Programa Universitário do Bem (ProBem). Como todos os outros candidatos, estudantes devem estar enquadrados nos requisitos básicos.

Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social
Nova linha de atendimento à população de baixa renda, o Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social é uma iniciativa que visa combater a falta de moradias de maneira emergencial, com subsídio para locação de imóveis. O objetivo é atender até 30 mil famílias goianas com recursos disponibilizados do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege).

Os contemplados serão acompanhados periodicamente pela equipe de atendimento social da Agehab. A proposta do Governo de Goiás é subsidiar locação de imóveis até que as famílias melhorem suas condições financeiras ou estejam aptas a receber a moradia definitiva – caso a situação delas permaneça dentro dos critérios de déficit habitacional e moradia de interesse social.

Serviço
Assunto: Inscrições do Aluguel Social em Anápolis
Quando: Abertas por tempo indeterminado
Onde: No site www.agehab.go.gov.br

Continuar Leitura

Goiás

Aparecida completa um ano da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 com mais de 860 mil doses aplicadas

Publicado

em

87,3% da população com mais de 12 anos já recebeu a primeira dose e 78,1% já completou o esquema vacinal básico.

Há um ano, em 20 de janeiro de 2021, Aparecida de Goiânia celebrava o início da Campanha de Vacinação contra a Covid-19. A abertura ocorreu no Hospital Municipal de Aparecida (HMAP), com a presença de diversas autoridades, e com a aplicação dos imunizantes nos profissionais de saúde do hospital, que é referência em Goiás para tratamento da doença. Era o início de uma nova era do enfrentamento à pandemia. Ontem, 19 de janeiro de 2022, um ano depois, a cidade completou 862.791 doses aplicadas.

“Esse é o resultado do esforço de cientistas, do poder público e, em especial, de nossos profissionais de saúde, que há um ano trabalham quase que ininterruptamente para imunizar o máximo de pessoas. É também o resultado do pacto coletivo que os moradores de Aparecida fizeram ao procurar os postos. A vacinação é a maneira mais eficaz de salvar vidas. Ela é segura, confiável e essencial. Hoje, sou só gratidão por todos que se empenharam para fazer a imunização acontecer. Meu muito obrigado!”, agradeceu o prefeito Gustavo Mendanha.

O gestor lembrou ainda que muitas vidas foram perdidas porque não tiveram a oportunidade de receber a vacina: “Lembro como se fosse hoje do entusiasmo para lançar a Campanha de Vacinação. O dia 20 de janeiro de 2021 ficará marcado para sempre em minha memória como uma data de esperança. Foi o fôlego que precisávamos para continuar a luta contra o vírus. Infelizmente, o imunizante não chegou a tempo para todos. Meu pai foi um que não teve o privilégio de tomar a vacina. Por isso, fico tão emocionado em saber que mais de 860 mil doses já foram aplicadas e tantos filhos de Aparecida já foram salvos pela imunização”.

*Retrospectiva*

O secretário de Saúde, Alessandro Magalhães, relembrou as expectativas que tomaram conta da cidade com o início da Campanha de Vacinação: “Eu, assim como a maioria da população, acompanhei com ansiedade cada avanço da imunização contra a covid. O anúncio dos primeiros testes, as notícias sobre a eficácia, a aprovação pela Anvisa, a capacitação dos aplicadores e a chegada das primeiras doses em Aparecida. A partir daí, seguindo o Plano Nacional de Imunizações, começamos a vacinar os grupos prioritários, levando os imunizantes até unidades de saúde, abrigos, indústrias, entre outros, além de estruturar os postos, incluindo dois drive-thrus, e o aplicativo para agendamento”.

Alessandro contou que conforme novas remessas chegavam na cidade, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) repensava as estratégias. “Em 15 de junho iniciamos a vacinação da população em geral por faixa etária, independente de pertencer a qualquer grupo prioritário. Três meses depois já tínhamos chegado aos 18 anos e, em 15 de setembro, iniciamos a vacinação dos adolescentes. Em meio a tudo isso, realizamos mutirões e campanhas de incentivo à imunização. No dia 18 de novembro, incluímos a vacinação contra a covid-19 em todas as salas de imunização da cidade, saltando de 10 postos para 37. Em janeiro de 2022 iniciamos a vacinação infantil”, detalhou.

A coordenadora de Imunização de Aparecida, Renata Cordeiro, também fez uma retrospectiva das etapas seguidas pela cidade e destacou ainda uma característica marcante da Vacinação contra a Covid-19: “Essa é uma Campanha que estamos construindo dia após dia. Nada veio pronto, acabado e redondo. Foi necessário utilizarmos toda a bagagem que tínhamos com anos de experiências bem sucedidas em Imunização para respondermos de forma rápida e eficiente às especificidades e dificuldades dessa vacinação. Depois de 365 dias nessa rotina, respiro aliviada, certa de que acertamos muito mais do que erramos”.

E completou: “Quem aqui se lembra do medo coletivo de não ser vacinado, das filmagens durante a aplicação das doses e até mesmo das dancinhas para comemorar o momento? Parece que vivemos décadas em um único ano. Sem contar as fake news envolvendo o assunto que foram verdadeiros atentados contra a saúde pública. Enfim, conduzir a vacinação contra a covid mostrou-se exaustivo, estressante e desafiador. O que nos move é a certeza de que a imunização é o melhor caminho para salvar vidas”.

*Balanço*

Das 862.791 vacinas aplicadas em Aparecida até esta quarta-feira, 19 de janeiro, 417.335 foram de primeira dose. O número indica que 87,3% da população com mais de 12 anos, estimada em em 477.878 moradores, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), já recebeu ao menos a D1.

Além disso, 373.371 pessoas com mais de 12 anos já completaram o esquema vacinal básico em Aparecida. 356.861 receberam a segunda dose e 16.510 foram vacinadas com imunizante de dose única. O total representa 78,1% da população adulta e de adolescentes de Aparecida com a imunização completa.

Seguindo as indicações de especialistas que orientam a aplicação da dose de reforço para aumentar a proteção contra o coronavírus, 71.296 pessoas procuraram os postos do município com esse objetivo. Ou seja, 14,9% da população acima de 12 anos já recebeu a “terceira dose” ou “dose de reforço da Janssen”.

Sobre a vacinação infantil iniciada nesta semana, 889 crianças de 5 a 11 anos de idade já receberam a primeira dose da vacina pediátrica. A população estimada dessa faixa etária é de 58.545 habitantes.

Ao todo, até a data de ontem, 19, o município já havia recebido 955.234 doses de vacina. O atual estoque da cidade é de 8.898 doses da Pfizer; 70.060 da AstraZeneca, 1.401 da Coronavac, 10.115 da Janssen e 2.910 da Pfizer Pediátrica.

Atualmente, qualquer morador acima de 12 anos pode receber a primeira dose da vacina contra a covid-19 em 38 postos que funcionam sem necessidade de agendamento. A D1 é aplicada mediante a apresentação de documento de identidade ou certidão de nascimento, cartão SUS ou CPF. Menores de 18 anos precisam estar acompanhados de algum responsável.

Já a segunda dose é aplicada mediante a apresentação de documento de identidade e CPF ou Cartão SUS e o Cartão de Vacinação, de acordo com os intervalos mínimos previstos entre a primeira e a segunda aplicação, seguidos pela SMS: 28 dias para a Coronavac e oito semanas para Pfizer e AstraZeneca.

Além disso, qualquer pessoa que tenha recebido a segunda dose dos imunizantes Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer há quatro meses pode receber a dose de reforço (terceira dose) mediante a apresentação do documento de identidade e CPF ou Cartão SUS e o Cartão de Vacinação. Quem recebeu a dose única da Janssen também pode receber o reforço no intervalo de dois meses.

Os postos de vacinação nas seguinte UBS’s funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, com distribuição de senhas para organização do serviço: UBS Andrade Reis; UBS Bairro Cardoso; UBS Bairro Ilda; UBS Bairro Independência; UBS Bandeirantes; UBS Buriti Sereno; UBS Campos Elíseos; UBS Cândido de Queiroz; UBS Caraíbas; UBS Chácara São Pedro; UBS Cruzeiro do Sul; UBS Expansul; UBS Independência Mansões; UBS Jardim Bela Vista; UBS Jardim Boa Esperança; UBS Jardim dos Buritis; UBS Jardim dos Ipês; UBS Jardim Florença; UBS Jardim Olímpico; UBS Jardim Paraíso; UBS Jardim Tiradentes; UBS Madre Germana; UBS Nova Olinda; UBS Papillon Park; UBS Parque Trindade; UBS Pontal Sul II; UBS Residencial Anhambi; UBS Residencial Garavelo Park; UBS Retiro do Bosque; UBS Riviera; UBS Rosa dos Ventos; UBS Santa Luzia; UBS Santo André; e UBS Veiga Jardim.
A Central de Imunização e o drive da Cidade Administrativa funcionam de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h.
Vacinação infantil

Aparecida também já está vacinando crianças de 5 a 11 anos. O serviço está disponível em sete postos fixos: Central de Imunização e UBS´s dos bairros Andrade Reis, Anhambi, Bairro Cardoso, Retiro do Bosque, Veiga e Jardim Olímpico. Nesses locais, crianças com 11 anos completos e crianças acima de 5 anos que tenham deficiência permanente ou comorbidades ou que sejam indígenas ou quilombolas são imunizadas, mediante a apresentação da certidão de nascimento ou RG e cartão SUS ou CPF. Elas também precisam estar acompanhadas de um responsável legal ou apresentar termo de autorização do responsável.

Além disso, a SMS está realizando uma maratona de visitas em mais de 50 escolas da cidade para vacinar crianças de 5 a 11 anos.

Continuar Leitura

Em alta