Connect with us

Goiás

McDonald’s em Goiás promove inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho

Publicado

em

Reconhecida como uma das maiores geradoras de primeiro emprego no Brasil, a Arcos Dorados, franquia responsável pela operação do McDonald’s em 20 mercados da América Latina e do Caribe, traz entre seus pilares de atuação ESG, a inclusão social e empregabilidade e reforça a importância da conscientização sobre a igualdade de direitos e oportunidades para as pessoas com deficiência. Por isso, no Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, celebrado em 21 de setembro, a companhia destaca seu compromisso com a diversidade e com um ambiente de trabalho seguro e respeitoso para que todas as pessoas possam alcançar seu máximo potencial.

Dentre as suas principais políticas de inclusão está a contratação de pessoas com deficiência. A empresa não exige experiência anterior e investe, anualmente, R$ 40 milhões em treinamento e capacitação dos seus profissionais, sejam eles pessoas com deficiência ou não. Atualmente, a rede emprega cerca de 1.500 funcionários com diversos tipos de deficiências em seus restaurantes por todo o Brasil.



Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado no primeiro semestre de 2021, aponta que a inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho ainda é um obstáculo. Apenas 28,3% delas em idade de trabalhar (14 anos ou mais de idade) se posicionam na força de trabalho brasileira. Entre as pessoas sem deficiência, o índice sobe para 66,3%.

Em Goiás, a rede emprega hoje cerca 20 pessoas com algum tipo de deficiência. Esse é o caso de Wylkar Naves da Silva, de 32 anos, que é Atendente do restaurante do Passeio das Águas Shopping, há três anos. “A fase de adaptação foi muito tranquila, os Gerentes e colegas de trabalho me abraçaram, fiz muitas amizades no restaurante. O período de treinamento foi muito legal, eu aprendi todas as estações e me identifiquei mais pela estação de McFritas”, diz a colaboradora.

Com a pandemia, Wylkar despertou uma nova paixão que conseguiu conciliar em seu emprego. “Sempre gostei muito de desenhos animados. Com o início da pandemia, fiquei afastada durante muitos meses e, então, comecei a pesquisar na internet formas de aprender a desenhar e consegui. Quando voltei a trabalhar, comecei a fazer desenhos nos sacos de Delivery que enviamos para os clientes, agora minha paixão é desenhar”, revela Wylkar.

Segundo o Gerente de Unidade de Negócios, Michael Cristian Pires, a adaptação das pessoas com deficiência é pensada de forma estratégica. “Nos preocupamos primeiramente com o bem-estar, deixamos eles a vontade para que interajam com os demais funcionários. Quando já estão ambientados, planejamos os treinamentos de acordo com as necessidades de cada um, sempre atentos aos riscos que cada estação pode oferecer, de acordo com a deficiência”, afirma.

Michael conta sobre a adaptação de Wylkar. “A adaptação dela foi muito rápida e tranquila, visto que é muito comunicativa, gosta de agradar as pessoas ao seu redor e tem muita facilidade em aprender”, conta. O Gerente explica ainda como o ambiente de trabalho influenciou para o seu desenvolvimento e qualidade de vida. “Ela sofria muito com depressão e desde que começou a trabalhar no McDonald’s diminuiu o uso dos medicamentos e melhorou muito sua comunicação e interação com as pessoas. Reflexo disso é que Wylkar deseja se tornar uma Embaixadora da Experiência do Cliente”, finaliza.

Atualmente, os restaurantes do McDonald’s estão com vagas abertas em todo o Brasil. A Arcos Dorados, que tem como um de seus pilares de atuação a inclusão, é pioneira na empregabilidade de pessoas com deficiência, com um programa de contratação que foi criado mesmo antes da Lei de Inclusão Social ser aprovada em 2004. Ao ingressar na companhia, as pessoas com deficiência recebem um olhar individualizado e possuem treinamentos adaptados pensados para a sua segurança. Não existe tempo limite para a aprendizagem ou cobrança para que aprendam a atuar em todas as estações de trabalho. Durante a execução do programa de treinamento, são observadas em quais funções a pessoa tem mais habilidade e, portanto, em quais poderá melhor se desenvolver. Os interessados podem se inscrever através do link: https://jobs.kenoby.com/mcdonalds.

Continuar Leitura
Clique para deixar um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Goiás

Ecovias do Araguaia programa obras na rodovia para a próxima semana

Publicado

em

Em continuidade aos trabalhos iniciais, que devem colocar as rodovias em padrão de excelência em um período de até dois anos, na próxima semana, entre segunda (24) e sexta-feira (28), a Ecovias do Araguaia realizará serviços de recuperação, manutenção e conservação das vias entre os estados de Goiás e Tocantins.



Na BR-153/TO, entre os quilômetros 801 e 790, na região de Talismã, e na BR-153/GO, do quilômetro 74 ao 90, de Porangatu a Santa Tereza de Goiás, em ambos os sentidos, acontecerão serviços de recuperação de pavimento.



Os mesmos trabalhos de recuperação de pavimento também ocorrerão entre os quilômetros 223 e 250, entre Hidrolina e São Luiz do Norte; do quilômetro 90 ao 105, em Santa Tereza do Goiás; do quilômetro 105 ao 125, entre Santa Tereza de Goiás e Estrela do Norte; e também do quilômetro 434 ao 415, entre Anápolis e Pirenópolis.



Já as atividades de remendo localizado estão previstas para acontecer na BR-153, entre os quilômetros 760/TO e 0, entre Alvorada e Porangatu, e do quilômetro 0 ao 74, em Porangatu; na BR-080, os trabalhos acontecerão do quilômetro 95 ao 180, entre Vila Propício a Uruaçu.



Todas as atividades acima exigirão operação pare-e-siga, intercalado entre pista sul e norte -, com horário previsto entre 6h e 18h. Além disso, os serviços estão sujeitos à alteração em função de necessidades operacionais ou condições climáticas, havendo também a possibilidade de execução aos finais de semana.



Permanecem ainda os trabalhos de tapa-buracos, roçadas e limpezas de drenagem ao longo das rodovias BR-153 (TO/GO), BR-414 e BR-080, mas sem necessidade de bloqueio de faixa de rolamento.  



Todas as atividades atendem ao contrato de concessão da Ecovias do Araguaia, em parceria com a GLP, e ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Continuar Leitura

Goiás

Em Jaraguá ex-presidiário se disfarça de advogado e tenta libertar ex-colega de cela

Publicado

em

Um ex-presidiário se disfarçou de advogado para tentar libertar um ex-colega de cela em Jaraguá, mas foi descoberto e acabou encarcerado também. Além do companheiro, o “falso advogado” também pleiteava liberdade de um outro detento. A família de um deles havia pago R$ 3,5 mil pelo serviço.

Suposto advogado apresentou documentos falsos aos servidores do fórum A farsa foi descoberta quando o suposto advogado apresentou dois alvarás de soltura para formalizar a saída dos detentos. Os servidores do fórum da cidade perceberam que os números dos documentos apresentados pelo homem eram diferentes dos números registrados e acionaram a Polícia Civil.

Quando a polícia chegou no local, os pais de um dos detentos reconheceram o suspeito como advogado do filho e afirmaram que homem cobrou R$3,5 mil para soltar o preso. Até o momento, o casal de idosos havia adiantado R$200 para ele realizar os serviços.


Aos policiais, o homem contou que a documentação falsa foi deixada na residência dele. “Ele (suspeito) estava preso com os detentos uma semana antes. Ele disse que alguém deixou esse papel na casa dele e pediu para ele dar cumprimento, mas não informou quem é essa pessoa”, relata o delegado Glênio Alves, responsável pela investigação. O delegado não soube informar por qual crime o suspeito estava detido.


O homem segue preso na unidade penitenciaria de Jaraguá pelos crimes de uso de documento falso e estelionato, sem direito a fiança. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Fonte Mais Goiás

Continuar Leitura

Goiás

Aluguel Social abre inscrições para famílias de Anápolis

Publicado

em

Beneficiárias recebem cartão do Aluguel Social em Goiânia, um dos primeiros municípios contemplados no Estado: Anápolis agora também entra para o grupo de localidades atendidas pela vertente do programa Pra Ter Onde Morar voltada para locação de imóveis de interesse social Foto: Octacílio Queiroz

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), abre inscrições do programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social para moradores de Anápolis, terceiro município mais populoso do Estado. No total, serão oferecidos nesta etapa benefícios para 1.000 famílias anapolinas. O recurso mensal de R$ 350 será concedido por 18 meses, mas pode ser prorrogado por igual período caso as famílias não consigam evoluir em sua situação socioeconômica. O programa prioriza pessoas com vulnerabilidade socioeconômica, estudantes da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e beneficiários do Programa Universitário do Bem (ProBem).

O presidente da Agehab, Pedro Sales, destaca que, com responsabilidade e empenho, o programa já alcança 27 municípios de Goiás em pouco mais de um mês de execução. “Estamos ampliando o atendimento aos municípios. Já atendemos os três mais populosos do Estado – Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. Além disso, estamos focados no Entorno do DF, que possui uma população que necessita do auxílio, e também nos municípios atingidos pelas chuvas”, explica. “Seguimos com responsabilidade, mas também com a determinação do governador Ronaldo Caiado de chegar às pessoas que precisam do apoio do governo neste momento”, completa o presidente da Agehab.

As inscrições podem ser feitas pelo site www.agehab.go.gov.br. Os interessados devem posteriormente, quando convocados, comprovar que se encaixam nos requisitos do programa. As solicitações serão analisadas por ordem cronológica de entrada no sistema da Agehab. Um dos principais documentos é o Cadastro Único (CadÚnico) do município de moradia, que deve ser tirado ou renovado em um Centro de Referência em Assistência Social (Cras) mais próximo de casa. Os selecionados receberão o benefício mensal por 18 meses, prorrogáveis por mais 18 meses caso haja avaliação social por parte da equipe técnica da Agehab de necessidade de estender o prazo.

Além do CadÚnico atualizado no município, outros requisitos para pleitear a participação no programa são o superendividamento; ser pessoa e/ou família em vulnerabilidade socioeconômica; ter mais de 18 anos ou ser emancipado; e morar no município por, no mínimo, três anos. Alguns grupos são prioritários, como idosos, pessoas com deficiência e vítimas de violência doméstica. Também podem participar estudantes da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e beneficiários do Programa Universitário do Bem (ProBem). Como todos os outros candidatos, estudantes devem estar enquadrados nos requisitos básicos.

Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social
Nova linha de atendimento à população de baixa renda, o Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social é uma iniciativa que visa combater a falta de moradias de maneira emergencial, com subsídio para locação de imóveis. O objetivo é atender até 30 mil famílias goianas com recursos disponibilizados do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege).

Os contemplados serão acompanhados periodicamente pela equipe de atendimento social da Agehab. A proposta do Governo de Goiás é subsidiar locação de imóveis até que as famílias melhorem suas condições financeiras ou estejam aptas a receber a moradia definitiva – caso a situação delas permaneça dentro dos critérios de déficit habitacional e moradia de interesse social.

Serviço
Assunto: Inscrições do Aluguel Social em Anápolis
Quando: Abertas por tempo indeterminado
Onde: No site www.agehab.go.gov.br

Continuar Leitura

Em alta