Connect with us

Anápolis

Galeria de Artes de Anápolis está com exposições abertas até o começo de novembro

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Integração Social, Esporte e Cultura, mesmo em meio às adversidades trazidas pela pandemia, tem conseguido manter ativo o calendário de atividades no setor das artes visuais. Prova disso é que após o encerramento de três mostras, neste mês, foram abertas mais três.

De acordo com o curador responsável pela gestão dos dois espaços culturais, Paulo Henrique Silva, as mostras, todas realizadas com aporte financeiro do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás, ficam abertas à visitação até 5 de novembro, com todos os cuidados sanitários obrigatórios.

“Fogo dentro, alimentado com trabalho” e “Idílio” intitulam as exposições de Estevão Parreiras e Clarice Gonçalves, respectivamente, que ocupam a Galeria de Artes Antônio Sibasolly. No Museu de Artes Plásticas de Anápolis (Mapa), “Artistas mulheres no acervo do Mapa” expõe trabalhos de jovens do cenário atual da arte contemporânea brasileira, além de Zeneide Lucena, a primeira expoente desta vertente em Anápolis, hoje com 86 anos de idade.

Sobre “Artistas mulheres no acervo do Mapa”, o curador explica que ela inaugura a temporada de exposições do espaço, que inclui outras três e diversas oficinas de formação. “A mostra tem a intenção de dar visibilidade à trajetória de artistas mulheres e ao contexto em que elas estão inseridas e traz um diálogo entre as estéticas e narrativas apresentadas”, ressalta.

A exposição não é estruturada em torno de um tema, pelo contrário, é apresentado um conjunto de trabalhos produzidos a partir de diversas narrativas poéticas desenvolvidas pelas artistas. “A proposta, portanto, tem como foco estabelecer diálogos que enfatizam problematizações inerentes ao mundo da mulher contemporânea”, diz o curador.

*Galeria Antônio Sibasolly*
Há algumas quadras do Mapa, no centro de Anápolis, a Galeria Antônio Sibasolly abriga, em uma de suas salas, trabalhos de uma jovem artista, a brasiliense Clarice Gonçalves. Suas pinturas, um conjunto de 16 trabalhos, transporta o espectador para universos imaginários, onde habitam mulheres, mães, crianças e criaturas enigmáticas.

Fomentar o debate do ponto de vista artístico e conceitual sobre a importância das mulheres no sistema das artes e seu papel enquanto corpo emancipado do olhar masculino é uma das contribuições de Clarice. Outro aspecto discursivo aponta para uma conexão orgânica entre o feminino e a natureza, a fusão que gera e mantém a vida. Um contraponto à mercantilização do corpo feminino e do meio ambiente.

A outra sala da galeria é ocupada pela arte de Estêvão Parreiras, jovem de Goiânia que, junto com Clarice, foi selecionado para o Programa de Exposições da instituição, em edital lançado no primeiro semestre deste ano, na categoria regional.

“Fogo dentro, alimentado com trabalho” é a primeira exposição individual do artista. “Ele apresenta a criação de seu imaginário, o desenvolvimento de seu repertório de assuntos e dos modos de feitura por meio da reunião de 31 obras selecionadas na produção realizada entre 2018 e 2021”, destaca o curador Divino Sobral.

Parte dos trabalhos da exposição faz referência aguda à religiosidade do artista. Desenhar é uma forma de oração para Estêvão Parreiras e traz representações religiosas atravessadas pela fé, mas também pela ironia e pela crítica.

*Retomada*
A secretária de Integração Social, Esporte e Cultura, Andréa Lins, ressalta a importância da retomada dos espaços expositivos da cidade ainda na pandemia. “A galeria e o museu voltam a cumprir com o seu papel de oferecer uma programação de qualidade para a sociedade anapolina e cumprindo todos os protocolos de segurança necessários para prevenção da Covid-19”, afirma a secretária.

Ela ressalta, ainda, que Anápolis vive um momento especial na área das artes visuais. O município é, atualmente, uma referência nacional no setor, tendo o Salão Anapolino de Arte como um dos maiores eventos do segmento realizado no país. A secretária chama a atenção, também, para o Programa de Exposições da galeria, cujo processo de seleção ocorreu no início deste ano, em que mais de 260 candidatos concorreram às três vagas ofertadas.

Anápolis

Mário Sérgio Cortella abre congresso promovido pela UEG em Anápolis

Publicado

em

Dos dias 1º a 3 de dezembro será realizado o VIII Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Estadual de Goiás (Cepe|UEG), evento já tradicional para a comunidade acadêmica. O Cepe é o maior evento da UEG a congregar todas as áreas de formação e conhecimento e ocorrerá nos períodos matutino, vespertino e noturno, com palestras, simpósios temáticos, minicursos, mesas-redondas, oficinas e apresentações de trabalhos. A abertura do evento será realizada pelo reitor da UEG, Antonio Cruvinel, e os pró-reitores da Universidade. O Congresso ocorrerá de forma on-line, com transmissão pelo canal do YouTube da UEG TV.

A conferência de abertura do evento será realizada pelo professor, escritor e filósofo Mário Sérgio Cortella. Como ponto de partida, ele traz a palestra intitulada “Os rumos da universidade pública no pós-pandemia, com foco nas relações humanas entre professores, técnicos e alunos”. O palestrante, reconhecido nacional e internacionalmente, é formado em Filosofia, mestre e doutor em Educação. Ao todo, já publicou 47 livros publicados no Brasil e exterior.

Neste ano de 2021, o VIII Cepe tem como tema “Desafios e perspectivas da universidade pública para o pós-pandemia”. A proposta é debater os novos rumos da educação superior. “As atividades propostas pelo Cepe proporcionam uma troca de saberes muito rica e contribuem para garantir a interatividade e conexão entre os participantes. Por ser transmitido via UEG TV, o evento garante, ainda, a participação de interessados de todas as regiões do nosso Estado e até mesmo fora dele, facilitando o acesso e ampliando ainda mais a abrangência da nossa Universidade”, comemora o reitor da UEG, Antonio Cruvinel.

Recorde


O VIII Cepe bateu recorde no número de inscritos. Ao todo, foram 576 trabalhos submetidos por acadêmicos bolsistas e docentes vinculados às ações de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEG e 2.021 pessoas inscritas, contemplando toda a comunidade acadêmica. As inscrições para participar do evento e obter certificado já estão encerradas, no entanto, toda a programação poderá ser acompanhada pela UEG TV. As publicações do VIII Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEG podem ser acessadas no www.cepe.ueg.br .

Continuar Leitura

Anápolis

Recanto do Sol recebe van do Procon Anápolis até 3 de dezembro

Publicado

em

Depois de realizar mais de cem atendimentos na Praça Americano do Brasil, no centro, o serviço móvel de atendimento do Procon Anápolis estará disponível para moradores da região do Recanto do Sol, em frente ao CMEI Desembargador Air Borges, das 9h às 16h, de segunda a sexta-feira, 3, oferecendo os mesmos serviços que o cidadão encontra na sede, como reclamações. A escolha do cronograma leva em consideração os bairros em que houve maior número de registros por parte dos moradores.

O Bairro de Lourdes será o próximo beneficiado. A van ficará estacionada em frente à unidade de saúde da família entre os dias 6 e 10 de dezembro também de 9h às 16h. Já o Bairro Paraíso receberá a unidade móvel entre os dias 13 a 17 de dezembro e ficará estacionado em frente ao Cais Abadia Lopes da Fonseca. A última região contemplada neste ano será a Praça Bom Jesus, no centro, entre os dias 20 a 23 de dezembro, ambos no mesmo horário.

“A ideia é continuar o trabalho no ano que vem para aproximar ainda mais o Procon da população”, afirma o diretor Wilson Velasco.

Continuar Leitura

Anápolis

Prazo para regularizar imóveis em Anápolis termina no dia 31 de dezembro.

Publicado

em

Termina no dia 31 de dezembro, o prazo final para que moradores possam fazer a regularização de seus imóveis sem o pagamento de multas.

Todos que construíram ou ampliaram seus imóveis sem o álvara devem fazer a regularização, além de evitar multas que variam de R$1 a R$100m², estar com o imóvel irregular inviabiliza recebimento de benefícios sociais como o cheque moradia e dificulta a venda do imóvel, pois a Caixa Econômica Federal não faz o financiamento sem a Carta de Ocupação ou o Habite-se..

Além disso, há empecilhos na hora de se fazer o inventário – levantamento de todos os bens de uma pessoa antes da morte – e impede legalmente o desdobro, que é o parcelamento do lote para formação de outros. Outro fator importante, é que os comércios que não estão regularizados não conseguem tirar o alvará de funcionamento.

Como regularizar?

Os interessados em regularizar seus imóveis devem procurar uma empresa de engenharia que ficará responsável por toda a elaboração do projeto e inclusive com a parte Burocrática. Em Anápolis a empresa mais procurada para regularização é a Carvalho Engenharia, além de *parcelar em até 10X, o cliente começa a pagar somente em fevereiro de 2022**, e cuida de todo o processo até que a carta de Habite-se esteja nas mãos do cliente. Para os interessados em fazer um orçamento, devem ligar no número, (62)981243015 / https://wa.me/556281243015

Continuar Leitura

Em alta