Connect with us

Economia

Empresários da indústria seguem confiantes pelo quarto mês consecutivo, aponta CNI

Publicado

em

Os empresários de 30 setores da indústria estão confiantes pelo quarto mês consecutivo, de acordo com levantamento mais recente da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em agosto, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) permaneceu acima dos 50 pontos em todos os segmentos analisados, o que indica que as empresas seguem otimistas.

O ICEI cresceu em 21 dos 30 setores que compõem a pesquisa. Em dois setores, não houve melhora, nem piora. Em sete houve recuo na confiança, mas em apenas um essa queda foi maior do que um ponto percentual.

Para o deputado federal Newton Cardoso (MDB/MG), presidente da Frente Parlamentar Mista Nacional da Indústria, três fatores contribuem para o otimismo disseminado entre os empresários industriais: o aumento do consumo, o avanço da imunização e as dificuldades para importações, que acabam por incentivar a produção da indústria nacional.

“É importante ressaltar que com o aumento da vacinação Brasil afora a atividade econômica tem condição de se recuperar. Tem mais gente na rua, tem mais gente voltando às rotinas normais de sua vida com a plena vacinação e, com isso, não só a atividade econômica, mas especialmente a atividade industrial tem condição de crescer e este é um dos principais motivos do aumento da confiança também do setor industrial”, acredita.

A chegada das festas de fim de ano aliadas às restrições para importar também explicam a confiança das empresas. “No mês de setembro temos, também, o início das encomendas natalinas e, considerando uma forte dificuldade em importações de alguns setores, por conta das restrições em portos e atividade portuária como um todo mais devagar, há um aumento significativo da demanda da indústria nacional de itens que, ainda que haja semelhantes no mercado internacional, a indústria brasileira passa a ser mais demandada”, diz.

ICEI Setorial
O levantamento também mostra que quanto maior o porte da empresa, mais confiantes estão os empresários. O ICEI das pequenas empresas encerrou agosto em 61,7 pontos, ante 62,5 pontos nas médias empresas e 62,9 pontos entre as grandes.

No recorte por região, destaque para o Norte, onde o ICEI chegou aos 66 pontos, sete pontos acima do resultado obtido em agosto do ano passado. Em seguida vêm as regiões Sul (64,6), Centro-Oeste (62,6), Nordeste (61,9) e Sudeste (60,9). Apenas no Centro-Oeste houve queda na comparação com o mês de julho.

Os empresários do setor de máquinas e equipamentos são os mais confiantes, de acordo com a CNI. O ICEI do setor é de 66,6 pontos. Os setores de químicos (exceto HPPC), produtos diversos, máquinas, aparelhos e materiais elétricos (65,1) e produtos de metal (exceto máquinas e equipamentos) também se destacam.

Mesmo os cinco setores menos confiantes estão consideravelmente acima dos 50 pontos, o que indica, portanto, que permanecem otimistas quanto à melhora da atividade industrial.

O economista Benito Salomão afirma que a confiança dos empresários industriais tem explicações mais subjetivas, uma vez que o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 0,1% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre, assim como a própria indústria, que teve retração de 0,2%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo ele, o otimismo pode estar relacionado à retomada do crescimento sustentado em 2022 e à expectativa pelas reformas, por exemplo. O economista espera que a confiança dos empresários industriais reflita em crescimento concreto do setor nos próximos meses, porque isso traria impactos para a economia do país.

“A indústria é um setor importantíssimo para que o País volte a apresentar uma trajetória sustentável de crescimento, porque a indústria é um setor intensivo em tecnologia e inovação. O setor da indústria quando cresce gera inovações, cria tecnologias novas que vão ser absorvidas por outros setores”, pontua.

Levantamento
O ICEI Setorial do mês de agosto contou com a participação de 2.383 empresas, das quais 949 são de pequeno porte, 860 de médio porte e 574 de grande porte.

Continuar Leitura
Clique para deixar um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

iFood vai pagar ‘vale-gasolina’ de até R$ 150 para entregadores

Publicado

em

Os entregadores do iFood terão direito a um ‘vale-gasolina’ de até R$ 150. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (15) pela plataforma e o objetivo é minimizar o impacto do preço dos combustíveis.

A iniciativa é uma parceria da empresa com a Shell e faz parte do ‘Fundo de Combustível’ de R$ 8 milhões, criado no mês passado. O valor será repassado aos motoristas.

De acordo com o IG, os pagamentos começam a ser feitos para os entregadores no dia 24 de novembro, com base nas notas efetuadas nos 30 dias anteriores. Em dezembro também será disponibilizado, no dia 24, com base nas entregas de novembro.

Os valores variam conforme o número de corridas, sendo o repasse mínimo de R$ 5 e podem chegar a R$ 80 para moto. Para carro, os créditos variam entre R$ 10 reais e R$ 150.

Interessados devem entrar no aplicativo ‘iFood para entregadores’, abrir Delivery de Vantagens e acessar a categoria “Peças e Manutenção”, no qual estará disponível o Regulamento do Fundo Combustível. Na sequência, é necessário baixar o aplicativo Shell Box no celular e fazer o cadastro na plataforma.

Continuar Leitura

Economia

Uber vai dar bônus para motoristas que evitarem cancelamento

Publicado

em

A fim de melhorar o minguado ganho dos motoristas, a Uber decidiu implementar um pacote de iniciativas neste último trimestre do ano — período em que a demanda por viagens aumenta significativamente. Uma das medidas permite que os autônomos recebam até R$ 1.500 extras em um mês, se evitarem cancelamentos, além de bônus extras pela indicação de novos parceiros.

Os parceiros poderão aumentar a sua renda através da indicação de novos condutores e também a partir de promoções de ganhos adicionais, que serão disponibilizadas ao longo de 11 semanas.

A Grana Extra, por exemplo, oferece um bônus aos que completarem um número mínimo de viagens semanalmente mantendo, no período, os mesmos níveis de aceitação e cancelamento do Uber Pro, o programa de vantagens da plataforma. Os valores adicionais podem variar de R$ 150 até R$ 1.500 no mês. As informações sobre as regiões participantes serão atualizadas semanalmente na página da campanha.

Continuar Leitura

Economia

Com lucro de R$ 31 bilhões no 3º trimestre, Petrobras decide dobrar remuneração a acionistas

Publicado

em

O Conselho da Petrobras aprovou, nesta quinta-feira 28, o pagamento de uma nova antecipação da remuneração aos acionistas, de 31,8 bilhões de reais. Esse montante se soma aos 31,6 bilhões anunciados em 4 de agosto. O total chega a 63,4 bilhões de reais em antecipação aos acionistas.

“A distribuição considera as perspectivas de resultado e geração de caixa da Petrobras para o ano de 2021, sendo compatível com a sustentabilidade financeira da companhia, sem comprometer a trajetória de redução de seu endividamento e sua liquidez, em linha com os princípios da Política de Remuneração aos Acionistas”, disse em nota a estatal.

A Petrobras também informou nesta quinta que registrou lucro de 31,1 bilhões de reais no 3º trimestre de 2021. No mesmo período de 2020, divulgou um prejuízo de 1,5 bilhão. No 2º trimestre deste ano, o lucro foi de 42,8 bilhões.

A estatal teve uma receita líquida de 121,5 bilhões de reais entre julho e setembro, um avanço de 71,9% na comparação com o mesmo período de 2020. Em relação ao intervalo entre março e junho, a alta foi de 9,8%.

Continuar Leitura

Em alta